NEI LISBOA

em casa e (ao) vivo

Alienluia

Como se o mundo estivesse precisando de emoções extras, surge a notícia de que o vulcão Krakatoa, o famoso Inferno de Java, com o histórico de ter causado um estrago de alcance global em 1883, entrou em erupção. Ao longo do dia, soube que se tratava na verdade de um filhote daquele que explodiu e virou filme, e que apesar de haver herdado o mau gênio do pai e estar na origem do tsunami indonésio de 2018, na erupção de agora não produzira nenhum dano e nenhuma vítima.


Mas ainda amanhecia quando liguei o celular e passei a informação dramática para a Cíntia, que então me perguntou a que horas os venusianos ultravioletas chegariam para dominar a Terra. Não duvido, é de se esperar coisas como uma visita alienígena ou um meteoro gigante vindo em nossa direção, considerando que já vivemos numa programação de cinema catástrofe e irrealidade.


Ontem as TVs abriram espaço em programas de economia e negócios para a situação dos pequenos empresários do setor de serviços e do comércio de calçada, que representam um grande número de empregos e nessa crise não têm como se manter. Penso no Bom Fim, como andará, com seus cafés, minimercados, salões e buffets de almoço. É olhar para um lado e outro e não há quem vá sair ileso desse tsunami viral. E qualquer dívida, calote e desemprego ainda parece pouco diante da matéria que veio logo após, sobre as covas coletivas de Nova Iorque, que não tenho dúvida estarão ocupadas por nosostros latinos, moradores de rua e por gente preta pobre do Bronx.


Uma das exceções que talvez possa lucrar com a pandemia e a mortandade é o setor de milagres, em especial os megacultos evangélicos que se valem do desespero e credulidade para vender uma cura divina ou um assento premium no camarote de Jesus. A dúvida é se conseguirão arrancar ainda o suficiente, para alimentar sua sanha, de gente que já não terá mais que miséria para oferecer. Quando os venusianos chegarem com suas pistolas de raio desintegrador ordenando que lhes apontemos nossos líderes, lembre de incluir na lista também essa estirpe de pastores fake. Que os levem abduzidos ao reino dos céus, aleluia.


Abçs, Nei




Publicações Recentes

assista

colabore

Sobre a campanha

Para os que quiserem colaborar com o site e a subsistência dos autores durante o confinamento da covid-19, abrimos duas modalidades de colaboração. A primeira, através de um QR Code do PicPay – a moeda corrente das lives –, pode ser usada para contribuição de qualquer valor com um cartão de crédito:

A segunda forma, através da plataforma Sympla onde sempre oferecemos ingressos de shows, traz três valores de contribuição listados como um menu de primeiras necessidades do estúdio – o bom humor, como se vê, também está entre elas:

  • Café em pó - Item básico em qualquer estúdio, aqui consumido em largas doses. Os abnegados que tirarem do bolso curto pra sustentar esse nosso vício estão convidados a aparecer e tomar um cafezinho com a gente, tipo... daqui uns quatro meses hehe.

  • Álcool gel - Esse é essencial, né, não dá pra dispensar uma garrafinha bem à mão. De valor inflacionado e até difícil de encontrar. Contribuição que vale um super abraço, por enquanto virtual, espera só até agosto...

  • Internet - Outra despesa forte é a de internet, celulares, hospedagem, programetes e tudo aquilo que aqui faz a comunicação acontecer. Já estamos dando início às lives, e podemos agradecer todos ao vivo, dia desses quem sabe até bater um papinho no ar...

O site, o blog e as lives estarão sempre abertos a todos sem cobrança alguma, feitos com grande prazer e obviamente também com algum custo e muito trabalho. Toda contribuição é bem-vinda e igualmente agradecida de coração.

  • Spotify - Círculo Branco
  • Deezer - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

fique por dentro

Receba as novidades do site por e-mail.

© 2020 Nei Lisboa